consorciação de cultura

  • Resumo: O número de pesquisas com sistemas de integração Lavoura-Pecuária-Floresta é crescente no Brasil. Existem variações do sistema de acordo com a região e finalidade do experimento. Esta pesquisa objetivou sistematizar as principais características dos sistemas de integração implantados no Brasil. foram coletados trabalhos científicos com abordagem no tema pela internet. Uma base de dados foi montada e analisada classificando a região com base na produção científica e no foco da pesquisa.

  • Resumo: O milho é uma cultura que se destaca em sistemas integrados de produção pelas inúmeras aplicações na propriedade agrícola, por apresentar bom desempenho em consórcio com forrageiras, além de possibilitar a colheita mecanizada, tanto para silagem quanto para grãos. Entretanto, pode apresentar baixo desempenho nas áreas sob influência direta das copas do eucalipto, uma vez que é uma espécie que não tolera sombreamento. A escolha das espécies forrageiras deve se apoiar na sua capacidade produtiva, tolerância ao sombreamento e adaptação às condições edafoclimáticas do local. Este último aspecto, é mais relevante em área de cerrado, com características particulares de solos ácidos, de baixa fertilidade e estação seca bem definida e prolongada. Com relação à tolerância ao sombreamento, espécies como Urochloa brizantha (cvs. Marandu, Xaraés e Piatã), U. decumbens cv. Basilisk, Panicum maximum (cvs. Aruana, Mombaça e Tanzânia) e Panicum spp. cv. Massai são consideradas tolerantes e com produção de forragem satisfatória em sistemas integrados, entretanto experimentos de longo prazo não tem comprovado essa tolerância em todas elas. Neste contexto, estudos com o estabelecimento do consórcio milho com Urochloa spp. nestes ambientes com baixa luminosidade ainda são escassos, principalmente porque o sistema de iLPF é dinâmico e complexo, em virtude das interações entre as culturas, animais e diversas práticas. Desta forma, é de fundamental importância ampliar os estudos científicos com culturas anuais consorciadas com espécies forrageiras e arbóreas.

  • Resumo: Este trabalho teve o objetivo de avaliar os custos de implantação de um consórcio milho safrinha - Brachiaria ruziziensis, para a região de cerrado de Rondônia, especificamente para o município de Vilhena, visando subsidiar as tomadas de decisões do produtor na implantação de um sistema ILPF. A lavoura consorciada foi instalada no Campo Experimental da Embrapa Rondônia, no final de abril de 2009. A estimativa do custo variável de produção foi de R$658,14, ou 2.468 kg.ha-1 de milho em grãos, enquanto o custo fixo foi remunerado pelas culturas de verão (soja e arroz). Como o milho foi bastante comprometido em função do déficit hídrico após a semeadura, sua produção não atingirá o ponto de equilíbrio (2.468 kg.ha-1), e não cobrirá os fatores de produção deste consórcio. A pastagem se encontra em franco desenvolvimento, com boa expectativa de estabelecimento para alimentação bovina. O sistema ILPF milho ? pastagem na região deve ser implantado mais cedo, senão o sistema provavelmente não irá remunerar todos os fatores de produção.

  • Resumo: A região amazônica demanda a produção agropecuária em harmonia com o meio ambiente devido a grande extensão de áreas de pastagens degradadas. Um sistema de produção foi implantado em 2009, no Campo Experimental de Terra Alta, localizado no município de Terra Alta ? PA, com o objetivo de recuperar áreas de pastagens degradadas, avaliar o crescimento de espécie potenciais para a região para suprir a demanda por madeira e agregar valor à terra com o plantio do Mogno Africano (Khaya ivorensis) e melhorar a fertilidade e qualidade física do solo. O primeiro ciclo de cultivo de grãos foi com milho com a espécie Mogno Africano, seguido da produção do feijão-caupi. A produção do milho e do feijão-caupi e o desempenho em altura e sobrevivência do Mogno Africano foram mensurados. Por ser o primeiro ano de avaliação do experimento, os resultados obtidos apenas mostram o desempenho dos diferentes componentes na fase inicial de estabelecimento das culturas.

  • Resumo: Resumo: O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito das árvores de pau-branco (Cordia oncocalyx) sobre parâmetros fisiológicos, altura e biomassa do milho, em diferentes distâncias das árvores, em sistema agrossilvipastoril. Utilizou-se o delineamento experimental de blocos ao acaso, com quatro tratamentos (distâncias do caule das árvores de 1, 2, 3 e 4 m), além do controle (plantas do cultivo tradicional), e cinco repetições. Cada parcela consistiu de uma árvore de pau-branco, ao centro, e linhas de milho plantadas nas quatro distâncias avaliadas do caule. As medidas fisiológicas e a produção de matéria seca foram registradas aos 30, 60 e 90 dias após o semeio do milho. As plantas sob a copa do pau-branco, a 1 e 2 m do caule, tiveram suas trocas gasosas, altura e produção de matéria seca afetadas pelas árvores. As plantas cultivadas a 3 m do caule tiveram desempenho semelhante ao observado no cultivo tradicional, e as cultivadas a 4 m apresentaram maior fotossíntese, condutância estomática, transpiração, altura e produção de matéria seca. As plantas de milho sob a copa são afetadas negativamente pelo sombreamento das árvores, enquanto as plantas fora da copa podem se beneficiar da presença das árvores no sistema. [Development of maize under influence of "pau-branco" trees in an agrosilvopastoral system]. Abstract: The objective of this work was to evaluate the effect of "pau-branco" (Cordia oncocalyx) trees on physiological parameters, height, and biomass of maize at different distances from the trees in an agrosilvipastoral system. The experimental design was a randomized complete block with four treatments (distances from trees of 1, 2, 3, and 4 m), besides a control (plants cultivated in the traditional system), and five replicates. The plots consisted of one "pau-branco" tree at the center, and maize rows planted at the four evaluated distances from the tree stem. Physiological measurements and dry matter production were recorded at 30, 60, and 90 days after the sowing of maize. The plants under the canopy of "pau-branco" - at 1 and 2 m from the stem - had their gas exchange, height, and dry matter production affected by the trees. The plants 3 m away from the stem had similar performance to those in the traditional system, and the plants at 4 m of distance had higher photosynthesis, stomatal conductance, transpiration, height, and dry mass production. Maize plants under the canopy are negatively affected by tree shading, whereas plants outside the canopy can be favored by the presence of trees in the system.

  • Resumo: A cultura do sorgo pode representar uma alternativa viável para compor sistemas de produção integrados, especialmente enquanto cultura sucessora da soja em semeaduras tardias no fechamento da safrinha. Objetivou-se avaliar o desempenho agronômico da cultura do sorgo implantada em consórcio com a Braquiária brizantha cultivar Xaraés em sistemas integração lavoura-pecuária-floresta com eucalipto em dois diferentes arranjos espaciais em condição intensa de estresse hídrico. O experimento foi implantado e conduzido na segunda safra em 2017, utilizando o híbrido de sorgo IPA730 1011 consorciado com capim entre renques de eucalipto com 5 anos de idade. Os renques foram compostos por 4 linhas de eucalipto, oriundos de dois clones (GG100 e VM01). As lavouras foram cultivadas em dois espaçamentos entre renques, de 18 e 42 metros. Foram avaliadas o rendimento de grãos, altura de plantas, índice de panícula, massa de mil grãos e massa seca da forragem em diferentes distâncias do componente arbóreo entre os sistemas. Observou-se que as maiores produtividades de grãos ocorreram no espaçamento de 18 metros. Nessa condição a cultura produziu 71,4 % a mais que a média observada no renque de 42 metros. Conclui-se que nas condições de extremo estresse hídrico, o maior adensamento de árvores promove maior rendimento de grãos em sistemas com eucalipto com 5 anos de idade.

Associadas Rede ILPF

Secretaria Executiva