ilpf

  • Resumo: A qualidade do processo produtivo. O debate ambiental e o papel do agronegócio brasileiro. Eficiência no uso da terra. Emissões de gases de efeito estufa e alternativas de mitigação. Os sistemas de produção em integração como estratégia.

  • Resumo: Autores: Alberto Carlos de Campos Bernardi; Jasiel Nunes Sousa; Paulo Roberto Galerani; Alberto Feiden; João Batista Beltrão Marques (CPPSUL); Pedro Assis Gomide; Aloisio Alcântara Vilarinho; João Kluthcouski; Priscila de Oliveira; Amaury Burlamaqui Bendahan; José Adérito Rodrigues Filho; Raul Osário Rosinha; Ana Elisa Alvim Dias Montagner; José Alexandre Agiova da Costa; Renato Serena Fontaneli; Antonio Claudio da Silva Barros; José Heitor Vasconcellos; Roberto Giolo de Almeida; Armindo Neivo Kiechel; Julio Cezar Franchini dos Santos; Roberto Dantas de Medeiros; Arnildo Pott; Júlio Cesar Salton; Roberto Serena Fontaneli; Arystides Resende Silva; Leonardo Mariano Gravina Fonseca; Rodrigo Luis Brogin; Austrelino Silveira Filho; Limirio de Almeida Carvalho; Rogério Perin; Carlos Alberto Costa Veloso; Lineu Alberto Domit; Salete Alves de Moraes; Carlos Eugênio Martins; Luis Wagner Rodrigues Alves; Samuel José de Magalhães Oliveira; Célia Maria Braga Calandrini de Azevedo; Luiz Adriano Maia Cordeiro; Sandra Aparecida Santos; Cláudio Ramalho Townsend; Luiz Carlos Balbino; Siglea Sanna de Freitas Chaves; Daniel Nascimento Medeiros; Márcia Toffani Simão Soares; Sílvio Túlio Spera; Eduardo Jorge Maklouf Carvalho; Marcos Cicarini Hott; Suzana Maria de Salis; Gilvan Ferreira Barbosa; Marcos Lopes La Falce; Tadário Kamel de Oliveira; Gladys Beatriz Martínez; Marina Torres Pessoa; Thiago Bellotti Furtado; Gustavo Martínez Pimentel; Marley Marico Utumi; Urbano Gomes Pinto de Abreu; Henrique Pereira Dos Santos; Moacyr Bernardino Dias?Filho; Vanderlei Porfírio da Silva; Inês Maria Rodrigues; Naylor Bastiani Perez (CPPSUL); Vicente de Paulo Campos Godinho; Jamir Luis Silva Da Silva; Paulo Campos Christo Fernandes; Victor Muiños Barroso Lima.

  • Resumo: A produção animal é uma das atividades socioeconômicas mais importantes para o Semiárido brasileiro. Aliado a isso, essa região apresenta vocação natural e tradição na criação de animais, com destaque para os ruminantes (caprinos, ovinos e bovinos), aves, suínos, peixes e abelhas. Contudo, os sistemas produtivos são extensivos ou ultraextensivos e, na maioria das situações, não permitem a obtenção de índices zootécnicos ou de rentabilidade adequados, inviabilizando o sustento da propriedade rural, que, na maioria das vezes, é baseada em pequenos empreendimentos de base familiar. Diante desse cenário, ao longo de décadas, a Embrapa Semiárido, juntamente com diversas instituições parceiras, tem dedicado esforços na busca por alternativas para a criação de animais no Semiárido brasileiro, especialmente com relação ao manejo racional da vegetação nativa da caatinga, à busca por potenciais forrageiras da vegetação nativa a serem cultivadas e utilizadas para a alimentação animal e à adaptação do cultivo e utilização de forrageiras exóticas. Além disso, essa instituição, também, tem enfatizado os estudos para determinação do valor nutritivo e potencial alimentar dos resíduos agroindustriais ou coprodutos gerados na região e, por fim, a geração e desenvolvimento de modelos produtivos, como o sistema CBL (Caatinga, Búfel, Leguminosa) e o sistema Glória de produção de leite. Mais recentemente, a Embrapa Semiárido também tem atuado nas áreas de piscicultura e apicultura, com o objetivo de gerar modelos produtivos para essas atividades. Desse modo, o intuito deste capítulo será apresentar uma síntese das contribuições da Embrapa Semiárido para os sistemas de produção animal do Semiárido brasileiro. O capítulo apresenta uma síntese das contribuições da Embrapa Semiárido para o sistema de produção animal do semiárido brasileiro.

  • O cultivo integrado da soja com pastagens é uma das principais formas para diversificar os sistemas de produção de grãos no Brasil. O objetivo dessa pesquisa foi avaliar o efeito de intensidades de pastejo em U. ruziziensis, de épocas de dessecação desta em relação à semeadura da soja e da adubação da cultura com nitrogênio mineral sobre o crescimento e o desempenho produtivo da cultivar de soja NK 7059 RR. Foram testadas três alturas de manejo da pastagem de U. ruziziensis (15, 35 e 50 cm), pastejada de forma contínua por seis meses, além de um piquete sem pastejo, constituindo quatro experimentos distintos. Em cada experimento foi utilizado o delineamento de blocos completos casualizados, com três repetições, em esquema de parcelas subdivididas. Nas parcelas foram alocadas quatro épocas de dessecação da pastagem (35, 28, 20 e 8 dias antes da semeadura da soja) e, nas subparcelas, a adubação nitrogenada na soja (sem N ou com 30 kg de N ha-1 na semeadura). Após a análise estatística de cada experimento, realizou-se análise conjunta. As intensidades de pastejo não afetaram significativamente o crescimento e o desempenho da soja cultivada em sucessão. O aumento do intervalo entre a dessecação e a semeadura da soja e a adubação nitrogenada na cultura incrementaram o crescimento e o acúmulo de N no início do ciclo de desenvolvimento da cultura, mas essas diferenças foram inexpressivas no período reprodutivo, não afetando a produtividade de grãos.

  • Resumo: A compreensão da variabilidade no espaço e tempo das propriedades edáficas, climáticas e dos vegetais, nos diferentes sistemas produtivos, possui potencial para contribuir com o aumento da produtividade e qualidade, economia de insumos, e redução do impacto ambiental.

  • Resumo: A integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) é uma estratégia de produção agropecuária que reúne tecnologias e sistemas de produção, contemplando a integração de atividades agrícolas, pecuárias e florestais em uma mesma área, em cultivo consorciado, em sucessão ou rotacionado, buscando-se efeitos sinérgicos entre os componentes do agroecossistema. O reconhecimento dos impactos positivos da ILPF levou a sua inclusão em políticas públicas nacionais e o compromisso do país em aumentar em até 9 milhões de hectares a área desse sistema no Brasil. Ações de transferência de tecnologia assumem relevância no processo de expansão das áreas de ILPF e para identificar as mais favoráveis a Embrapa realizou u mapeamento de todo o território nacional. Em vista desse cenário, presente trabalho objetivou: a) desenvolver uma metodologia para identificar e ponderar os critérios geoespaciais, com vistas a identificar áreas prioritárias para ações de TT em sistemas ILPF, utilizando-se uma abordagem baseada na conjugação da prospectiva estratégica com Análise Multicritério (AMC) e Sistemas de Informação Geográfica (SIG), e b) apresentar o resultado dessa análise espacial com a priorização dessas áreas no território brasileiro para ações de transferência de tecnologia.

  • Resumo: A estrutura é um dos atributos mais importantes do solo sob o ponto de vista agrícola, tendo participação fundamental nas relações solo-planta. O objetivo deste trabalho foi avaliar alguns atributos físicos de um Latossolo Amarelo textura argilosa em sistema de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (iLPF), instalado no ano de 2010 com cultivo de Castanha do Pará (Bertholletia excelsa) consorciada com culturas agrícolas e comparado com uma área de capoeira secundária, onde as seguintes variáveis foram analisadas: granulometria, densidade do solo, microporosidade, macroporosidade e porosidade total. O alto teor de argila caracterizou este solo na classe de textura argilosa. A densidade do solo variou significativamente entre os componentes do sistema em estudo. A capoeira apresentou maior porosidade total em relação aos demais sistemas na camada superficial. A macroporosidade e a microporosidade apresentaram diferença em todos os tratamentos. A densidade do solo, a porosidade total, e a macroporosidade e microporosidade, em todos os sistemas indicaram valores dentro do nível considerado não restritivo ao crescimento e desenvolvimento do sistema radicular das plantas. O sistema de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta não influenciou negativamente nos atributos físicos avaliados neste sistema, aos três anos de idade

  • Resumo: RESUMO: A integração lavoura-pecuária por meio da sucessão entre pastagem de braquiária no outono/inverno e culturas de grãos no verão constitui-se em uma opção para aumentar e diversificar a renda do produtor e melhorar a qualidade do sistema plantio direto. Com o objetivo de avaliar o efeito da época de dessecação da pastagem ou da pressão de pastejo por bovinos sobre atributos físicos do solo e a produtividade da soja em um sistema de integração lavourapecuária (SILP), foi conduzido um experimento sobre um Latossolo Vermelho Distroférrico. Nas parcelas principais, foram aplicadas pressões de pastejo equivalentes a 6,9; 9,4; e 16,5 unidades animais por hectare durante 19 dias em pastagem de Brachiaria brizantha cv. Xaraes, cuja fitomassa foi dessecada 30 dias antes da semeadura da soja (DAS). Também foram conduzidos tratamentos sem pastejo, nos quais a fitomassa foi dessecada aos 30, 44 e 52DAS. Foi determinada a fitomassa remanescente da pastagem, densidade, porosidade e resistência à penetração do solo e a produtividade das cultivares de soja BRS 294RR e BRS 255RR, semeadas em subparcelas. As alterações nos atributos físicos do solo pelo pisoteio se concentraram na camada de 0,0-0,05m, contudo as maiores pressões de pastejo aumentaram o grau de compactação do solo até a camada de 0,2-0,3m. A produtividade da cultivar ?BRS 294RR? aumentou e a da cultivar ?BRS 255RR? não foi afetada pelo incremento da pressão de pastejo, demostrando que há diferença de resposta entre os genótipos ao grau de compactação do solo e, principalmente, à fitomassa remanescente da pastagem. A produtividade da soja em SILP com alta produção de matéria seca de B. brizantha é afetada pelo intervalo entre a dessecação da pastagem e a semeadura da cultura. ABSTRACT: Soil physical attributes and soybean production in a crop-livestock integration system with Brachiaria sp and Glycine max Crop livestock integration systems (CLIS) involving pastures of Brachiaria brizantha in autumn/winter and soybeans in summer have been considered an option to increase and diversify crop production and improve no-tillage system. This work aimed to evaluate the effect of grass desiccation timings or cattle grazing pressures on soil physical attributes and soybean yields in a crop-livestock integration system. The experiment was carried out on a dark red Latosol (Rhodic Eutrudox, US Soil Taxonomy) in southern Brazil. In the major plots, grazing pressures of 6.9, 9.4, and 16.5 animal unities per hectare were applied during 19 days to a pasture of Brachiaria brizantha cv. Xaraes, which phytomass was desiccated 30 days before soybean sowing (DBS). Ungrazed plots were desiccated 30, 44 and 52 DBS. Remaining phytomass of the pasture; soil bulk density, porosity and soil resistance to penetration; and yield of soybean cultivars BRS 294RR and BRS 255RR (sowed in subplots), were determined. Changes in soil physical attributes by animal trampling were concentrated on topsoil layer (0.0 - 0.05m), and soil compaction level was increased by the highest grazing pressure down the 0.2-0.3 layer. The yield of soybean cv. BRS 294RR was increased with rising grazing pressures, whereas the yield of soybean cv. BRS 255RR was not affected, showing that soybean genotypes had different responses to soil compaction level and, mainly, to remaining phytomass of pasture. In CLIS with high production of B. brizantha dry mass, soybean yields are closely associated to time interval between grass desiccation and soybean planting.

  • Resumo: Ao longo das últimas décadas, o crescimento da agropecuária na região amazônica tem sido bastante expressivo, sobretudo em estados como Mato Grosso e Pará. No entanto, tais atividades vêm gerando impactos ambientais e sociais significativos, mas pouco reverteram em benefícios para a maioria da população local. Historicamente, a bovinocultura tem sido a principal responsável pelo desmatamento na região (Santos et al., 2007; Fundo Amazônia..., 2012). Além do passivo ambiental, expansão da pecuária também pode ser associada a outros problemas socioambientais como a emissão de gases de efeito estufa (Bustamante et al., 2014) e a conflitos fundiários (Barreto et al., 2008). Segundo Townsend et al. (2010), a pecuária se consolidou como uma das principais atividades pioneiras durante a ocupação da Amazônia legal, mas como já destacado acima, seguindo um modelo extensivo e pouco tecnificado com baixa lucratividade. Entre os municípios do bioma Amazônico, destaca-se Alta Floresta, localizado ao norte de MT. Esse trabalho teve como objetivo avaliar o impacto da implantação de boas práticas agropecuárias nos indicadores de sustentabilidade, visando à eficiência nos aspectos econômico, produtivo, ambiental e social dos sistemas de pecuária de corte no bioma da Amazônico.

  • Resumo: A integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF), tem por objetivo recuperar áreas alteradas ou degradadas; o sistema em si é elaborado por meio de cultivos consorciados, rotacionados ou em sucessão, estimulando uma produção sustentável que integra atividades agrícolas, pecuárias e florestais. O objetivo deste trabalho foi avaliar o crescimento inicial das espécies florestais: cumarú (Dipterix odorata) e mogno africano (Khaya ivorensis) em sistema de integração lavoura-pecuária-floresta em plantio puro e misto. O crescimento foi monitorado a cada mês no período de dezembro de 2016 a abril de 2017, determinando o diâmetro do colo e a altura das plantas. O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado, com 12 repetições. O cumaru apresentou maior crescimento em diâmetro e altura em plantio misto tendo diferença significativa (P=0,05) de um plantio para o outro. O mogno africano também apresentou maiores médias de crescimento em plantio misto, mostrando diferença significativa (P=0,05) nas médias de altura, no entanto não foi possível observar diferença estatística (P=0,05) entre as médias do diâmetro. O cumaru mostrou maior desenvolvimento em diâmetro em plantio puro, e maior altura em plantio misto. O desenvolvimento em diâmetro do mogno africano não diferiu entre os plantios, porém apresentou maior crescimento em altura em plantio misto.

  • Resumo: Camadas compactadas de solo tornam a soja mais vulnerável a decréscimos de produtividade sob condições de seca. Visando avaliar o efeito de forrageiras tropicais sobre a qualidade física do solo, determinou-se a resistência do solo à penetração (RP), em um sistema de integração lavoura-pecuária (ILP) manejado sob plantio direto e conduzido, desde o verão de 2007, como unidade de validação de tecnologia em uma propriedade rural localizada em Querência, região nordeste do Mato Grosso, sobre um Latossolo Vermelho-Amarelo (300 g kg-1 de argila). Em dezembro de 2008, avaliaram-se três das cinco fases que compõem o sistema testado: pastagem de Brachiaria brizantha de 1o ano, pastagem de B. brizantha de 2o ano e soja (onze cultivos sucessivos). Os resultados evidenciaram uma maior RP (0,1-0,4 m) para a área com onze cultivos sucessivos de soja comparativamente às áreas sob pastagem. Os valores de RP na área de soja foram superiores ao considerado limitante ao desenvolvimento dessa cultura (3,5 MPa), o que não se repetiu nas áreas sob pastagem de B. brizantha. A perda de vigor da pastagem, associada ao efeito cumulativo do pisoteio animal, resultaram em maiores valores de RP na camada de 0,1-0,2 m para a pastagem de 2o ano, em relação à de 1o ano. Conclui-se que o uso de forrageiras tropicais em sistemas de ILP melhora a qualidade física do solo, proporcionando, em um ano, a eliminação de camadas compactadas produzidas pelo uso contínuo do solo com soja.

  • Resumo: This research aimed to determine the levels of MBC and MBN of the soil microbial biomass in six agricultural management systems.

  • Resumo: O sistema silvipastoril é uma opção tecnológica de integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF) que consiste na combinação intencional de árvores, pastagens e gado numa mesma área e ao mesmo tempo. A aprovação da Lei 708/07 (02/04/2013), que institui a Política Nacional de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) no Brasil, reforça o crescente interesse na utilização de sistemas de produção sustentáveis. A integração ILPF vem sendo adotada em todo o Brasil e, atualmente, soma cerca de 11,5 milhões de hectares. Em Mato Grosso, a área implantada com sistemas de integração tem aumentado, sendo, atualmente, de 1,5 milhões de hectares distribuídos em 41 municípios. No entanto, em apenas 10% desta área, o componente florestal está presente (Embrapa, 2017). Para árvores em sistemas de integração ainda existem poucas informações em relação às variações de crescimento, produção, alocação da biomassa e qualidade da madeira. Estas informações são fundamentais para acessar o mercado de madeira serrada, que propicia maior valor agregado e maiores taxas de retorno aos produtores. Uma das formas de avaliar o efeito das tensões de crescimento é por meio da excentricidade da medula, pois troncos com medula excêntrica são mais propensos ao empenamento, formação de fendas circulares, além de serem problemáticos para o processamento mecânico (Randomski; Ribaski, 2010). A densidade básica é outro indicador útil da qualidade da madeira e das suas possibilidades de uso (Valério et al., 1998). Neste contexto, o objetivo foi avaliar e comparar o crescimento, as variações na produção e alocação da biomassa arbórea, na densidade básica da madeira e no deslocamento da medula ao longo do fuste de árvores de eucalipto implantadas em sistema silvipastoril e monocultivo.

  • Resumo: Este trabalho apresenta as principais características morfogênicas e estruturais de gramíneas com potencial de uso em sistemas de integração Lavoura-Pecuária-Floresta (iLPF?s). Este sistema surge como alternativa promissora, por apresentarem várias vantagens quando comparados aos sistemas convencionais de produção. Nos iLPF's as pastagens além de servirem como a base alimentar dos rebanhos, oportunizando a geração de produtos de origem animal, passam a exercer importante papel na ciclagem de nutrientes.

Associadas Rede ILPF

Secretaria Executiva