milho

  • Resumo: A produção animal é uma das atividades socioeconômicas mais importantes para o Semiárido brasileiro. Aliado a isso, essa região apresenta vocação natural e tradição na criação de animais, com destaque para os ruminantes (caprinos, ovinos e bovinos), aves, suínos, peixes e abelhas. Contudo, os sistemas produtivos são extensivos ou ultraextensivos e, na maioria das situações, não permitem a obtenção de índices zootécnicos ou de rentabilidade adequados, inviabilizando o sustento da propriedade rural, que, na maioria das vezes, é baseada em pequenos empreendimentos de base familiar. Diante desse cenário, ao longo de décadas, a Embrapa Semiárido, juntamente com diversas instituições parceiras, tem dedicado esforços na busca por alternativas para a criação de animais no Semiárido brasileiro, especialmente com relação ao manejo racional da vegetação nativa da caatinga, à busca por potenciais forrageiras da vegetação nativa a serem cultivadas e utilizadas para a alimentação animal e à adaptação do cultivo e utilização de forrageiras exóticas. Além disso, essa instituição, também, tem enfatizado os estudos para determinação do valor nutritivo e potencial alimentar dos resíduos agroindustriais ou coprodutos gerados na região e, por fim, a geração e desenvolvimento de modelos produtivos, como o sistema CBL (Caatinga, Búfel, Leguminosa) e o sistema Glória de produção de leite. Mais recentemente, a Embrapa Semiárido também tem atuado nas áreas de piscicultura e apicultura, com o objetivo de gerar modelos produtivos para essas atividades. Desse modo, o intuito deste capítulo será apresentar uma síntese das contribuições da Embrapa Semiárido para os sistemas de produção animal do Semiárido brasileiro. O capítulo apresenta uma síntese das contribuições da Embrapa Semiárido para o sistema de produção animal do semiárido brasileiro.

  • Resumo: O milho é uma cultura que se destaca em sistemas integrados de produção pelas inúmeras aplicações na propriedade agrícola, por apresentar bom desempenho em consórcio com forrageiras, além de possibilitar a colheita mecanizada, tanto para silagem quanto para grãos. Entretanto, pode apresentar baixo desempenho nas áreas sob influência direta das copas do eucalipto, uma vez que é uma espécie que não tolera sombreamento. A escolha das espécies forrageiras deve se apoiar na sua capacidade produtiva, tolerância ao sombreamento e adaptação às condições edafoclimáticas do local. Este último aspecto, é mais relevante em área de cerrado, com características particulares de solos ácidos, de baixa fertilidade e estação seca bem definida e prolongada. Com relação à tolerância ao sombreamento, espécies como Urochloa brizantha (cvs. Marandu, Xaraés e Piatã), U. decumbens cv. Basilisk, Panicum maximum (cvs. Aruana, Mombaça e Tanzânia) e Panicum spp. cv. Massai são consideradas tolerantes e com produção de forragem satisfatória em sistemas integrados, entretanto experimentos de longo prazo não tem comprovado essa tolerância em todas elas. Neste contexto, estudos com o estabelecimento do consórcio milho com Urochloa spp. nestes ambientes com baixa luminosidade ainda são escassos, principalmente porque o sistema de iLPF é dinâmico e complexo, em virtude das interações entre as culturas, animais e diversas práticas. Desta forma, é de fundamental importância ampliar os estudos científicos com culturas anuais consorciadas com espécies forrageiras e arbóreas.

  • Resumo: Integrating crop and livestock systems have been currently disseminated as a viable alternative to obtain both grain production and forage in the same cultivated area. In the Maranhão state sustainable agricultural practices has been adopted by some Farms. Examples are the Integration Crop-Livestock Systems (ICLS) and No-Tillage System, which provide numerous benefits for the soil conservation, allow an increase of grain yield and sustainability of the system. This study aims to evaluate the corn yield in a farm which adopted the ICLS, in Peritoró County, Maranhão State, Brazil.

  • In crop-livestock-forest systems in the Amazon region, nitrogen fertilization is highly variable. It varies according to soil type, cropping system and the use of nitrogen demanding species such as corn and Urochloa brizantha (xaraés grass). This study was carried out to evaluate the agronomic efficiency of corn and 'Xaraés' intercropping, established in no-tillage and conventional tillage, in an agrosilvopastoral system, with different levels of nitrogen fertilization.

  • Resumo: O conhecimento do comportamento dos componentes dos sistemas ILPF em seus diversos arranjos é fundamental e para a adoção destes sistemas. Trata-se de sistemas complexos, especialmente quando está presente o componente florestal, que são, segundo Balbino et al. (2011), os mais complexos e que demandam maior conhecimento técnico. Portanto, objetivou-se com esse trabalho avaliar a produtividade de grãos, carne e madeira em diferentes sistemas de produção exclusivos e integrados ILPF no Norte de Mato Grosso.

  • Resumo: O conhecimento do comportamento dos componentes dos sistemas ILPF em seus diversos arranjos é fundamental e para a adoção destes sistemas. Os sistemas ILPF são sistemas complexos, especialmente quando está presente o componente florestal, que são, segundo Balbino et al. (2011), os mais complexos e que demandam maior conhecimento técnico. O conhecimento de como as culturas da soja e do milho se desenvolvem nestes sistemas e fundamental para adoção de técnicas que irão proporcionar maior eficiência assim como no planejamento e na decisão do manejo de sistemas integrados. Melhores entendimentos das exigências climáticas destas culturas e das relações de incidência solar, sombreamento e água no sistema solo-planta-atmosfera contribuirão para minimizar os riscos de insucesso da produção agrícola. O conhecimento sobre a distribuição da radiação solar no entre renque ou sub-bosque em sistemas agrossilvipastoris adquire grande importância como base para planejar mais adequadamente o manejo dos componentes do sistema, tanto agrícolas, como florestais, como pastagem (Oliveira, 2005). A continuidade de avaliações ao longo do ciclo de crescimento das árvores são necessárias para determinar a magnitude espacial e temporal de seus efeitos sobre as lavouras de grãos e plantas forrageiras e para gerar subsídios técnicos para a otimização da combinação dos diferentes componentes da ILPF aliadas à avaliação econômica do sistema. Portanto, objetivou-se com esse trabalho avaliar o comportamento das culturas da soja e milho em diferentes sistemas de produção exclusivos e integrados ILPF no Norte de Mato Grosso.

  • Resumo: Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF); Preparo e seleção de material de plantio de mandioca; Diversificação da produção e segurança alimentar; Manejo da cultura da goiabeira: Práticas culturais; Adubação verde - Opões para outono/inverno, primavera/verão e especies perenes; Planejamento alimentar na bovinocultura leiteira; Cultivares de feijão; fixação biológica de nitrogênio: Uso de inoculante no feijoeiro; Milhos especiais da Embrapa - Variedades e multiplicação para a agricultura familiar; opções para diversificação na segunda safra. Integração lavoura - pecuária. Consórcio milho - braquiária; Sistemas agroflorestais em bases agroecológicas; Adubação verde e plantio direto em sistemas de base agroecológica; Aproveitamento de materiais orgânicos e produção de húmus; compostagem; Produção de mudas de videira; Baculovírus erinnyis para o controle biológico do mandarová da mandioca.

Associadas Rede ILPF

Secretaria Executiva