O trabalho de Gabriela foi considerado o terceiro melhor da Jornada

O primeiro grande encontro da inovação agropecuária do Nordeste, o AGTech Meio-Norte, terminou no final da tarde desta quinta-feira 5, em Teresina, com as mulheres vencendo os principais desafios. No segmento V Jornada Científica, que reuniu 109 trabalhos de estudantes de graduação e pós-graduação que participam de projetos da Embrapa e da Universidade Federal do Piauí (UFPI), a força feminina ganhou os três primeiros lugares.

Lanna Isabely Morais Sinimbu, que apresentou o trabalho Instrumentação com Arduíno para construção de chocadeiras artesanais (Orientador - Alexandre de Castro Maciel - professor da UFPI), ficou com o primeiro lugar.

Vanessa Gomes de Moura, com o trabalho  Transferabilidade de marcadores microssatélites desenvolvidos para abelhas Melipona subnitida e

Melipona fasciculata em Melipona marginata (Lepeletier), sob a orientação da pesquisadora Fábia de Mello Pereira, da Embrapa Meio-Norte, conquistou o segundo lugar.

A terceira colocada foi Gabriela Sabrine França Silva, com o trabalho Uso eficiente da terra no consórcio milho-braquiária sob diferentes densidades de semeadura da forrageira. O Orientador  foi o pesquisador - Aderson Soares Andrade Junior, também da Embrapa Meio-Norte.

No concurso de fotografias elas também mostraram competência. O primeiro foi Schirlayne de Sousa Lima da Silva, com  Avaliação físico-química e nutricional de pólen apícola desidratado produzido nos municípios de Campo Maior e Teresina. A  orientação foi da pesquisadora Maria Teresa Rêgo (Embrapa Meio-Norte).

Denise Aguiar dos Santos ficou em segundo lugar focando a  Correlação do peso do ovo com o peso do pintinho em ovos de galinhas caipiras. A pesquisadora Teresa Herr Viola (Embrapa Meio-Norte) foi a orientadora.  

Gabriela Rodrigues Alencar Ferry, conquistou o terceiro lugar com a foto do trabalho Contagem e identificação de tipos polínicos coletados por Apis mellifera visitantes de Anacardium  occidentale em Teresina. A orientadora  foi a pesquisadora Fábia de Mello Pereira.

Soluções para a avicultura

No segmento de desafios Ideas For Farm, a equipe AgroFinanças foi a vencedora. Os estudantes Tayane Duartye Santos, José Bonifácio Filho e João Antônio de Sousa, apostaram em uma solução para gargalos na avicultura e criaram um game e um caderno de campo digital.
Como vencedora, a equipe vai participar do Pontes para Inovação, que é um programa vitrine de startup de parceiros da Embrapa. Os estudantes ganharam ainda um passaporte para o Sebrae Like a boss, uma plataforma digital voltada para apoiar os empreendedores de startups.

Ciência no Prato

O esperado segmento Ciência no Prato, que começou no início da tarde, lotou o auditório central.  Mariana Moraes e Herivelton Soares, professores do curso de gastronomia do Instituto Federal de Educação do Piauí, abriram o segmento.  Eles prepararam  e serviram os pratos: Salada de alface com vagens de feijão-caupi, Pão de forma de feijão-caupi, Croutôns de feijão-caupi, Brigadeiro de biomassa da banana verde com grilo, Suco detox com algas e Variação do rubacão com feijão-caupi ( feijão-de-corda) e tenébrios.

Logo depois, o chef paulistano Raul Godoy, um dos astros da gastronomia nacional, entrou na maratona culinária com os pratos Bolinho de capitão com camarão marinho e salada de algas e Cabra nativa em três texturas com pirão de leite. Com 13 anos de profissão, Godoy tem passagem por restaurantes como o Bio, em São Paulo, e Casa Malevo, em Londres. Este segmento foi um sucesso.

Inovação aberta

A programação da quinta-feira começou com o diretor-executivo de Inovação e Tecnologia da Embrapa, Cleber Soares, falando por videoconferência direto de Brasília. Didático, ele fez reflexões sobre o cenário do agronegócio brasileiro, destacando eixos importantes para que o setor continue avançando, como a “inovação aberta e a busca pelo atendimento às necessidades do consumidor”.

No balanço sobre os avanços nas atividades agropecuárias, Soares destacou também como ponto de equilíbrio o fortalecimento das parcerias na inovação aberta, “prospectando e formalizando negócios” e a sustentabilidade. “Toda inovação no agro terá que ter como base a sustentabilidade ambiental”. Ele citou ainda a importância do sistema de Integração Lavou-Pecuária-Floresta (ILPF) e o aumento na produção de grãos, com ênfase no cultivo da soja.

Em seguida, presente ao evento, o gerente de Inovação e Negócios da Embrapa, Daniel Trento, fez um balanço da evolução do agronegócio no Brasil e defendeu uma “aproximação cada vez maior” entre a pesquisa científica, as universidades e os produtores.

Ainda pela manhã, a última palestra do evento foi do professor Marcus Vinícius Dantas Linhares, do Instituto Federal de Educação do Piauí, campus do município de Picos. Com o tema Vamos sabotar as certezas, ele falou da internet passando pela revolução do celular, carros autônomos, drones, energia solar, impressora em 3D até os sensores. Segundo ele, a nova moeda no mercado de trabalho “é a velocidade, com o tempo de resposta preciso”.
 

Foto: Eugenia Ribeiro
Fernando Sinimbu (654 MTb/PI)
Embrapa Meio-Norte

Contatos para a imprensa
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Telefone: (86) 3198-0518
 
Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Para mais notícias, acesse: www.embrapa.br

Associadas Rede ILPF

Secretaria Executiva