Publicações

Todos os Downloads
Número de Downloads: 228
Ordenar arquivos por:
Padrão | Nome | Autor | Data | Visitas

Resumo: A integração lavoura-pecuária-floresta como sistema. As principais vantagens dos sistemas de integração. Os principais desafios dos sistemas de integração.

Resumo: Fornece subsídios técnicos e científicos para uma prática que traduz com fidelidade o desenvolvimento do setor: produtividade com sustentabilidade. Reúne o resultado de pesquisa sobre as contribuições já dimensionadas na aplicação de sistemas de integração de atividades agrícolas, silvícolas e pastoris. Sumário: 1: Sistemas de integração lavoura-pecuária-floresta e progresso do setor agropecuário brasileiro.2: Sistemas de integração : o que são, suas vantagens e limitações. 3: Empreendedorismo para a sustentabilidade em sistemas de integração lavoura-pecuária-floresta. 4:Sistemas de integração lavoura-pecuária-floresta. 5: Fundamentos técnicos para implantação de sistemas de integração lavoura-pecuária-floresta com eucalipto. 6: Ferramentas de planejamento para implementação de sistemas de ILPF. 7: Forrageiras em sistemas de produção de bovinos em integração. 8: Espécies florestais em sistemas de produção em integração. 9: Manejo das árvores e propriedades da madeira em sistema de ILPF com eucalipto. 10: O componente animal em sistemas de produção em integração. 11: Suplementação de bovinos de corte na integração lavoura-pecuária-floresta. 12: Controle parasitário de bovinos de corte em sistemas de integração. 13: Produção de ovinos de corte em sistema de integração. 14:Uso de geotecnologias no monitoramento de sistemas de integração lavoura-pecuária-floresta. 15: Custo-benefício dos sistemas de produção em integração. 16: A posição estratégica dos sistemas de integração no contexto da agropecuária e do meio ambiente.

Resumo: O cultivo de forrageiras em sucessão ou em consórcio com culturas anuais em áreas agrícolas é uma prática que tem crescido nos últimos anos. Esta prática visa à cobertura do solo e à melhoria do ambiente para produção de grãos. Em algumas situações estas forrageiras têm causado problemas devido ao excesso de produção, ao não serem pastejadas. Utilizam esta prática os agricultores que têm obtido grande disponibilidade de forragem durante a estação seca, época em que falta pasto para os pecuaristas tradicionais. Isto representa uma oportunidade para os agricultores diversificarem sua atividade, com recria e engorda de gado, em sistema de integração lavoura-pecuária. Embora por falta de conhecimento sobre o assunto, esses agricultores têm encontrado dificuldades para a escolha do gado no momento da compra. Alguns conhecimentos zootécnicos relacionados à aparência dos animais, tais com sexo, raça, tipo, idade e desenvolvimento, qualidade zootécnica, estado sanitário, entre outros, permitem aos agricultores a identificação no campo dos animais com características mais adequadas ao seu sistema de produção. Em decorrência da boa qualidade e disponibilidade das pastagens produzidas nas áreas de lavoura esses agricultores podem produzir animais para mercados mais exigentes, que pagam melhor por um produto de qualidade superior. Para este sistema são necessários animais com bom potencial genético, que ainda jovens possam estar com peso e acabamento requerido pelos frigoríficos.

Resumo: RESUMO: A integração Lavoura-Pecuária (iLP) não é um fato novo, porém foi nas últimas décadas que ocorreu a consolidação de importantes sistemas de produção. Alguns destes serviram de modelo para produtores, por causa das vantagens advindas, principalmente a diversificação da produção e a rotação lavoura/pastagem. Os sistemas que se destacaram podem ser caracterizados em: pastagens anuais em sucessão às culturas de verão, rotação de pastagem em áreas de lavoura, rotação de culturas anuais em áreas de pastagens, iLP com rotação parcial de lavoura-pastagem perene e iLP na agricultura familiar. Além destes há os sistemas de produção integrada que não envolve a rotação pastagem-lavoura. Para a implantação e condução destes sistemas são necessários investimentos em estrutura, em pessoal e em conhecimento. Como principais vantagens para o ambiente podem ser citadas as melhorias ao solo e ao uso da água. A intensificação da produção permite aumento em produtividade e rentabilidade e, com a diversificação, maior estabilidade de renda aos produtores. Crop-Livestock-Forest Integration System. 1. Structuring Crop-Livestock Integration Systems.

ABSTRACT: Integrated crop-livestock is not a new idea; however, important production systems have only been consolidated in the last decades. Some of them were considered models for farmers due to many advantages from diversifying crop production and rotation. Systems can be characterized as: annual pastures in succession to summer crops; pasture rotation in crop areas; annual crop rotation in pasture areas; integrated crop-livestock (ICL) with partial annual cropperennial pasture rotation; and ICL in family farming. Additionally, there are integrated systems that do not include crop-pasture rotation. Investments in structure, personal and knowledge are essential to establishing and conducting such systems. Soil and water enhancement are the main benefits to the environment brought by integrated systems. Intensifying production leads to yield and profit increase; besides, crop diversification stabilizes income for farmers.

Resumo: Um sistema de Integração Lavoura-Pecuária típico da Região Sul do Brasil, evolvendo a sucessão de cultivos de soja e pastagem de inverno foi caracterizado quanto a diferentes atributos de solo, incluindo a condutividade elétrica. A análise geoestatística permitiu caracterizar a dependência espacial para diferentes variáveis estudadas utilizando 46 pontos amostrais em 21 ha. Foram realizados estudos com a movimentação de cochos de suplementação mineral que permitiram modelar a dispersão de fezes de bovinos de acordo com a distância do ponto de instalação do cocho. A prática da movimentação dos cochos, após validação, poderá ser incorporada em sistemas produtivos de modo a impactar positivamente alguns atributos do solo e a produtividade dos cultivos. Dois anos de utilização do sistema integrado não permitiu o esgotamento do banco de sementes do solo do capim-annoni, ocasionando um padrão de reinfestação associado às áreas de maior condutividade elétrica do solo.

Resumo: Base conceitual: conceito, sistemas de integração. Potencial de utilização da iLPF nos biomas brasileiros; Estado da arte da iLPF nos biomas brasileiros: Amazônia, Cerrado, Caatinga, Mata Atlântica, Pantanal, Pampa. Estimativa de área potencial para iLPF. Estado da arte da iLPF nos biomas brasileiros: Amazônia, Cerrado, Caatinga, Mata Atlântica, Pantanal, Pampa. Pesquisa, desenvolvimento e inovação em iLPF: linhas temáticas para pesquisa em iLPF. Transferência de conhecimentos e tecnologia. Principais desafios para a transferência de tecnologias em iLPF. Diretrizes da Embrapa para iLPF. Conceptual framework: definition, integrated systems. CLF integration advantages. Possible uses of CLF integration on Brazilian biomes: Amazon, Cerrado Caatinga, Atlantic Forest, Pantanal, Pampa. Estimates of possible areas to use CLF integration. State of the art of CLF integration in the Brazilian biomes: Amazon, Cerrado Caatinga, Atlantic Forest, Pantanal, Pampa. Research, development and innovation in CLF integration: thematic issues to CLF integration research. Kowledge and technology transfer. Main challenges to CLF integration technology transfer. Embrapa guidelines to CLF integration.

Resumo: Objetivo do manual URT iLPF. Definição de Unidade de Referência Tecnológica (URT). Procedimentos para a implementação de URT iLPF. Diagnóstico. Procedimento. Instalação. Condução e avaliação das URTs. Demonstração e transferência de tecnologia. Modelo de projeto para URT iLPF. Modelos de contrato de parceria e teste. Modelo de cronograma físico para a implementação de URT iLPF.

Resumo: Este trabalho apresenta resultados parciais de sistema iLPF ? Integração Lavoura-Pecuária-Floresta instalado no Campo Experimental da Embrapa Rondônia, em Vilhena/RO. O objetivo foi avaliar a produtividade e os custos de produção de soja nesse sistema para a região de cerrado de Rondônia, especificamente para o município de Vilhena/RO. A cultivar de soja BRS Valiosa RR foi semeada em outubro de 2010 e a colheita dos grãos foi realizada em fevereiro de 2011, obtendo-se a produtividade de 3.218 kg.ha-1. Os custos de produção estimados foram de R$ 637,29 para o custo fixo, R$ 1.055,64 para o custo variável e de R$ 1.692,94 para o custo total. A produtividade obtida foi suficiente para cobrir todos os custos de produção.

Associadas Rede ILPF

Secretaria Executiva