Como adotar ILPF

A integração lavoura-pecuária-floresta é uma estratégia produtiva, que pode ser adotada em qualquer perfil de propriedade rural, desde que as condições de clima, solo e relevo não sejam restritivas.

Antes de iniciar um projeto de ILPF, o produtor rural deve se atentar a alguns pontos importantes, como a sua aptidão, a existência de mercado para os produtos que pretende produzir, a logística para escoamento de safra e para chegada de insumos, a disponibilidade de mão-de-obra e a disponibilidade de assistência técnica qualificada.

A definição do tipo de ILPF que será adotada, a estratégia de rotação das culturas, o espaçamento entre os renques de árvores ou as espécies utilizadas, caso envolva o componente arbóreo, devem ser feitos com base em uma análise geral do cenário interno e externo.

Para ajudar nessas tomadas de decisão e orientar a elaboração de um projeto adequado às características e objetivos de cada propriedade, o ideal é contar com apoio de um profissional de assistência técnica ou extensão rural capacitado e com conhecimento em sistemas integrados de produção agropecuária.

As empresas de extensão rural dos estados são uma importante referência. Outra opção é contratar um profissional que tenha participado dos programas de capacitação coordenados pela Embrapa ou pela Rede ILPF. Nesse caso, o interessado deve procurar a Unidade da Embrapa mais próxima e solicitar a indicação de um técnico que tenha sido capacitado em ILPF.

Se você é consultor ou atua na assistência técnica e gostaria de participar de uma capacitação sobre ILPF, manifeste seu interesse pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Avisaremos assim que um novo processo de capacitação for iniciado.

O governo federal dispõe de linhas de crédito que podem ser utilizadas em projetos de integração lavoura-pecuária-floresta. Conheça alguns deles:

Linhas de Crédito

PRONAF
O Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) financia projetos individuais ou coletivos, que gerem renda aos agricultores familiares e assentados da reforma agrária. O acesso ao Pronaf inicia-se na discussão da família sobre a necessidade do crédito, seja ele para o custeio da safra ou atividade agroindustrial, seja para o investimento em máquinas, equipamentos ou infraestrutura de produção e serviços agropecuários ou não agropecuários.
Após a decisão do que financiar, a família deve procurar o sindicato rural ou a empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater). Para os beneficiários da reforma agrária e do crédito fundiário, o agricultor deve procurar o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) ou a Unidade Técnica Estadual (UTE).
Programa ABC
O Programa ABC foi criado em 2010 pelo Governo Federal e concede benefícios e créditos para os agricultores que querem adotar técnicas agrícolas sustentáveis.
A taxa de juros do Programa é a menor fixada para o crédito rural destinado à agricultura empresarial é de 5,5% ao ano.  
Além do sistema de ILPF, o Programa ABC também incentiva iniciativas relacionadas ao plantio direto na palha, fixação biológica de nitrogênio, recuperação de áreas degradadas, plantio de florestas e tratamento de resíduos animais. Para obter o financiamento, é preciso procurar sua agência bancária para obter informações quanto à aptidão ao crédito, documentação necessária para o encaminhamento da proposta e garantias.

Associadas Rede ILPF

Secretaria Executiva