produção integrada

  • Sistemas de produção pecuária estão passando por fruto de necessidades de adaptação às exigências de mercado externo e desafios de ordem tecnológica Aumento nos custos de produção, redução da rentabilidade, como competitividade entre as commodities, exige qualidade do produto. Essa perspectiva torna agropecuárias sofrem em diminuir o impacto Neste contexto, os sistemas integrados de pecuária-floresta (ILPF), oferecem alternativas reais para superação redução dos riscos climáticos e mercadológicos, (ALMEIDA et al., 2013). As raças ovinas naturalizadas ou nativas já identificadas de adaptação a regiões de clima semiárido, tropical e subtropical no Brasil. constante melhoria nas condições de criação dos animais de produção, animais exóticos e geneticamente melhorados, novos testes e avaliações de desempenho de genótipos localmente adaptados nestas condiçõe tentativa de preservação de raças nativas. Histórico; Principais características; Tabela 1. Desenvolvimento ponderal de cordeiros Pantaneiros; Tabela 2. Peso, rendimento e morfometria das carcaças de cordeiros Pantaneiros; Tabela 3. Dados de produção de leite de ovelhas nativas Sul-Mato-Grossenses "Pantaneira"; Tabela 4. Médias e coeficiente de variação (C.V.) para as características da lã de ovelhas Pantaneiras; Sistemas integrados de produção; Tabela 5. Desempenho produtivo de cordeiros Pantaneiros em sistemas de terminação no período seco.

  • Resumo: O solo é um dos principais suportes para a produção agrícola e dele dependem os processos ambientais e a dinâmica de água no solo. A retenção de água como atributo limitante ao desenvolvimento dos vegetais está sendo seriamente comprometida pelo processo de degradação do solo em terras agrícolas, em função do padrão de manejo do solo, com baixa biodiversidade e alto grau de revolvimento pelas operações constantes de preparo do solo. O objetivo do presente estudo foi caracterizar atributos físico-hídricos de três perfis de solo no município de Arez, Rio Grande do Norte para subsidiar a implantação de sistemas conservacionistas envolvendo a integração lavoura, pecuária e floresta, em solos de textura arenosa. As amostras de solo com estrutura indeformada foram analisadas no Laboratório de Análises Físicas de Solo do Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal da Paraíba, para a determinação das variáveis: capacidade de aeração do solo, teor de água na capacidade de campo, ponto de murcha permanente, água disponível, capacidade de água disponível, densidade do solo, porosidades (total; macro e microporosidade), condutividade hidráulica saturada, granulometria, argila dispersa em água e grau de floculação. A capacidade de água disponível do solo aumentou em profundidade e a capacidade de aeração do solo foi maior em superfície. A porosidade total em superfície favoreceu a taxa de infiltração e a densidade do solo aumentou em profundidade. Os atributos tiveram relação com a posição dos mesmos na paisagem, com maior retenção de água na encosta, em cotas inferiores.

Associadas Rede ILPF

Secretaria Executiva